Thursday, March 31, 2005

Só te sei Filipa e nada mais!

(Apetece me gritar por ajuda mas não sei a quem!)

Peço agora ajuda pois encontro me numa situação que não sei reverter, e que hoje descobri, apenas hoje!
Apenas agora começou e já começou cedo de mais, no entanto eu descobri tarde de mais.

Apaixonei me. Mas não podia apaixonar me, eu já estava apaixonado. Não estava?! Não estou?! Eu sei que estava ... que estou! Mas porque agora?!

Apaixonei me por alguem apaixonado, e não por mim!

Conseguirei eu deitar me ao lado de alguem que me ama, sabendo que no meu coração e no meu pensamento, há um nome que grita e se impõe. Um nome que como uma criança que faz birra, esperneia na minha mente até que eu lhe dê a atenção que deseja! Um nome caprichoso, sem dúvida. Um nome diferente do nome daquela que ao meu lado se deita.
Um nome que é presságio de desgraça.

Um nome carregado de Passado!

Ela veio viajar e agora viajo eu com ela. Pelo menos em pensamento! Na realidade mais concreta do fisico nào tenho coragem para a seguir! Cobarde!

Ela veio mas cedo se vai.
Chegou de visita, mas deixa em mm uma marca que fica.

Agoro que durmo com quem julgava Amar ... não ... com quem Amo!!! Sinto a falta dela, e desejava agora deitar me a seu lado. Desejava agora ceder a uma tentação que se desfarça de Amor!

A data da sua partida é demasiado breve e demasiado demorada.
Está de visita tempo sufeciente para fazer muito mal ao coração. Ao meu coração e ao de pessoas inocentes que me entregaram os seus corações.
Por outro lado o demorado parece breve o tempo que aqui gasta, pois é longo o tempo que em mim fica.

Filipa és Diabo mascarado que me tentas! Não ... minto! Não o és! És apenas um inocente nome num corpo de anjo, e vives agora muito distante desta realidade de conflitos internos que me perseguem.
Aqui o Diabo sou eu e sou eu quem usa agora a mascara.
Sou eu quem peca agora.
Sou quem tenta os outros disfarçado de Amor.
Sou eu a ilusão de carinho que não passa de vulgar Luxúria!

E por isso sou quem agora enfrenta um Inferno muito próprio!

Ajuda!
Ajuda me!
Ajudem me!

Dêm me agora a luz que me vai guiar a uma salvação impossivel.
Dêm me agora a corda que me vai ajudar a escalar as paredes deste negro poço sem saida!




Nota: O nome Filipa é um nome do passado! As situações que descrevo são inspiradas no presente, embora despojadas do sentimento original! O sentmento descrito remota sim ao passado!
Ana Filipa e Filipa foram os nomes dos meus dois primeiros relacionamentos sérios, que sem duvida foram dos relacionamentos mais significativos que vivi. Ambos esses relacionamentos acabaram de forma não muito feliz (poucos são os relacionamentos sérios que acabam), e por minha culpa. Por eu não me ter comportado como um cavalheiro! por isso com este texto pretendo não só homenagear as Filipas do meu Passado, como estender lhes um invisivel pedido de desculpas!

2 Comments:

Blogger Joanissima said...

Só para te dizer que estou e estarei sempre aqui para ti. Coragem... Beijos e sorrisos

7:03 PM  
Anonymous maninha =) said...

Ao percorrer os teus textos sinto-me pertinho de ti... percebo a angústia que as tuas palavras transmitem, por vezes o coração prega-nos grandes partidas, na sua maioria bem dolorosas e dificies de ultrapassar... Mas ter alguém com quem falar atenua esses sentimentos pesados e comigo sabes que podes sempre contar :)

bju de quem sente uma ternura enorme por ti ***

12:35 AM  

Post a Comment

Subscribe to Post Comments [Atom]

<< Home