Friday, February 29, 2008

Esta noite ... (TU)

Esta noite escrevi pelo menos 12 textos na minha cabeça ... 12 textos dos quais não consigo reproduzir nenhum ...

Esta noite escrevi ... descrevi 12 pedaços da minha alma que gostaria de partilhar ...

Esta noite perdi 12 pedaços da minha alma porque não consigo escreve los outra vez ...

Esta noite é para ti ... sim para ti!

Para ti ó individuo multiplo ...
Multiplo porque te falo singularmente, só contigo e mais ninguém e no entanto és mais do que uma pessoa. És mais do que uma pessoa e nenhuma dessas pessoas habita o mesmo corpo (acontece mais frequentemente do que imaginas).

Esta noite pensei em ti ... penso em ti!

Penso em ti singularmente, individualmente ...
Mas é mais que uma pessoa ...
És mais que um corpo!

Tu és a multidão de mulheres da minha vida (talvez multidão seja exagero, porque afinal não foram assim tantas).

Sim, és mulher, menina mas não criança ...

Tu ... todas as que são tu!

Tu que no fim não és mais do que eu ...
Porque todas tu transformadas no individuo singular e unico para quem escrevo e em quem penso ... não és mesmo tu! Não és nenhuma das TU a que me refiro ... tu és todas elas em mim!

E é para todas elas que existem na minha vida e fora dela ...
Todas elas que existem dentro e fora de mim ...
Tu és tu, porque eu te criei TU ... porque Tu, multidão (multidão é mesmo exagero) de mulheres reunidas num individuo unico ...

TU que existes em mim ...
TU que só existes em mim ...

Quando eu deixar este mundo TU deixarás de existir neste mundo ... Sim, TU também, falecida e desaparecida, no dia em que eu morrer.

Tu, que esta noite me empurraste para a rua ...
Tu, que esta noite me fez chorar e sofrer e rir e ... e muito mais do que TU puderias imaginar.
Tu, que esta noite me visitas te mais uma vez ...
Mais uma vez, TU, esta noite, me deixas te sozinho neste mundo que viajo por ti ... e mais uma vez, nesta noite te procuro ...

Te procuro como te procurarei sempre ... sempre e mais uma vez ... sempre te procurarei e nunca te encontrarei porque TU, não és tu mas és várias ... TU és a multidão de mulheres que me persegue sem parar ... e me persegue mais uma vez esta noite!

E tu hás de me perseguir sempre, porque TU existes em mim, na minha cabeça, no meu coração e na minha alma ...

12 pedaços de alma perdidos ... 12 pedaços de alma que vão contigo esta noite.


PS: Este texto é independente do outro texto escrito nesta noite, porque esta noite tem muito mais do que um ou dois textos! Esta noite tem mais 12 ... mais 12 pedaços de alma perdidos

1 Comments:

Blogger António said...

Já me telefonavas para irmos beber uns finos e falar....

4:41 PM  

Post a Comment

Subscribe to Post Comments [Atom]

<< Home